sábado, 10 de novembro de 2012

Projeto Clicks&Teclas




E se as árvores falassem?

E se as árvores falassem, o que nos diriam? O que nos diriam a respeito de tudo, da vida, do céu, de Deus, dos nossos filhos e dos nossos pais? Enfim, o que diriam? Em meio a transformações quase que diárias, elas seguem ali imóveis, obviamente, mas, quem sabe, atentas a tudo o que se passa. Atentas a um novo amor que surge ou a outro que se perde. Atentas a uma notícia boa ou a outra não tão boa assim ou, somente, a
nalisando as pessoas que pela rua passam, despercebidas da beleza do dia, da vida. O que diriam à estas pessoas? Talvez falassem: "não corram tanto, há vida que se perde assim" ou "pára e ama!" Não sei, mas sempre quis saber se as árvores falassem, o que me diriam. Quantas milhares delas não emprestaram seus corpos para que casais apaixonados e jurando amor eterno rabiscassem algo como: "para sempre"? Quantas não serviram como encosto para um descanso em uma bela tarde de verão? Quantas simplesmente não existiram e assistiram o mundo girar caladas. Se elas pudessem falar, o que nos aconselhariam?


Texto: Matheus Bandeira
Foto: Glênio Freitas Jr.



5 comentários:

  1. Quantos conselhos teríamos se elas falassem... nossa!!!

    ResponderExcluir
  2. Ah! Isso me emocionou de fato. Só posso dizer que eu comungo com as árvores e os segredos que elas me contam são tão intensos quanto os mencionados tão poeticamente pelo Matheus ao falar sobre esta bela foto.
    Parabéns, Glênio.
    Parabéns Matheus.

    ResponderExcluir
  3. Bela fotografia...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  4. Acho que você abandounou mesmo esse espaço... nunca mais apareceu por aqui... uma pena meu amigo, gostava tanto!!!
    Bjs.

    ResponderExcluir